Pedro Marín

Pedro Marín

Pedro Marín nasceu em 22 de novembro de 1961 e emergiu como um ícone da música pop espanhola. Desde seu início na década de 1980 até o auge de sua fama, Marín conquistou o público com sua voz cativante e presença de palco carismática.

Ascensão ao Estrelato

Marín alcançou o sucesso como um ídolo adolescente no início dos anos 80, tornando-se uma das vozes mais populares da Espanha e ganhando fama em várias partes da Europa e da América do Sul. Seus singles, como “Que no” e “Aire”, catapultaram-no para o topo das paradas, com vendas ultrapassando 2,5 milhões de álbuns. Ele se destacou por ser o primeiro artista espanhol a trabalhar com sintetizadores e instrumentos eletrônicos, influenciando muitas bandas que surgiram depois dele.

Retirada e Vida Pessoal

No auge de sua carreira, Marín fez uma retirada abrupta do mundo da música. Ele passou a trabalhar no setor bancário e financeiro na Inglaterra e na África Ocidental durante a década de 1990, vivendo uma vida distante dos holofotes.

Retorno à Música

Em 2005, Marín fez um retorno triunfante à cena musical com o lançamento de “Diamonds”, um álbum que homenageia a obra de Amanda Lear com versões eletrônicas de seus sucessos. O álbum “Pulpo negro”, lançado em 2007, alcançou vendas significativas na Espanha, diferentemente de “Diamonds”, que foi gravado em inglês, “Pulpo negro” foi em espanhol.

Trabalhos Recentes e Reconhecimento

Marín continuou a lançar música de sucesso, como o álbum “I Will Glam” de 2009, que contou com a colaboração de artistas importantes do cenário do rock espanhol. Em 2012, ele começou a trabalhar em um novo álbum em Barcelona, com Stefano Maccarrone, que foi lançado em 2013 na Espanha e em 2014 no México. Ele também se envolveu na direção de um curta-metragem e participou de um festival no Estádio Azteca no México, perante uma multidão de 110.000 pessoas.

CONHEÇA TAMBÉM:  Melendi

Discografia

  • 1980: Pedro Marín
  • 1981: Rebelde
  • 1982: Grandes éxitos y secretos
  • 2005: Diamonds
  • 2007: Pulpo negro
  • 2009: I Will Glam
  • 2013: Hombre mecánico
  • 2014: Hombre mecánico (Edição México)
  • Entre outros álbuns e compilações.

Legado

Pedro Marín, através de sua música e estilo único, deixou uma marca indelével na cena musical espanhola. Seu retorno à música após anos longe dos holofotes destacou sua paixão e dedicação à arte, solidificando seu status como uma lenda da música pop espanhola.