Nascido em 11 de novembro de 1994, em São Paulo, Oliver Decesary Santos, mais conhecido como MC Livinho, não é um mero produto do cenário funk paulista. Ele teve seu primeiro contato com a música aos 10 anos, incentivado pela mãe que era fã de grandes nomes da MPB como Djavan, Ana Carolina, Chico Buarque e Maria Gadú. Foi violinista em uma igreja de 2003 até 2008, mostrando desde cedo um talento e apreço pela música que ultrapassava os limites do funk.

Desafios e Mudanças

Na adolescência, Livinho viveu momentos de ruptura. Saiu da igreja e da casa dos pais para morar sozinho, trabalhando em uma lan-house para sobreviver. Foi nesse período, aos 14 anos, que ele teve seu primeiro contato com o funk, inicialmente com o funk tradicional. Aos 16 anos, Livinho já morava sozinho e se aproximava do funk ostentação, muito popular na época.

Ascensão no Funk e Inovação

O artista não se contentava com as limitações do gênero e buscou inovar, explorando o que ele chama de “romântico erótico”. Em 2012, lançou seu primeiro grande sucesso, “Mulher Kama Sutra”, seguido de outros hits como “Pepeca do Mal” e “Picada Fatal”. Essas músicas serviram de inspiração para outros artistas como MC Pedrinho e MC Romântico.

Futebol e Música: Duas Paixões

Além da música, Livinho também demonstrou talento para o futebol. Em dezembro de 2016, marcou cinco gols em uma partida amistosa, chamando atenção para suas habilidades no esporte. Foi contratado pelo clube de futebol de sete do Audax em 2017 e novamente em 2020, para o futebol de campo. No entanto, a carreira no futebol foi curta, pois não conseguiu conciliar com suas responsabilidades na música. Em 2021, fez sua estreia pelo São Caetano, marcando sua presença no empate de 1–1 contra a Portuguesa na Copa Paulista.

CONHEÇA TAMBÉM:  João Vítor da Silva

Revisão de Conteúdo e Expansão Internacional

Depois de refletir sobre o impacto de suas letras, Livinho decidiu mudar sua abordagem, lançando músicas mais leves como “Cheia de Marra”, “Meu Copo” e “Fazer Falta”. Essa última não apenas dominou as paradas de música no Brasil, mas também o tornou conhecido em Portugal e Paraguai.

Discografia

Álbuns de Estúdio

  • “Vagabundo Romântico” (Lançamento: 25 de novembro de 2016, Gravadora: Radar Records)

Extended Plays (EPs)

  • “MC Livinho” (Lançamento: 22 de janeiro de 2016, Gravadora: Independente)

Atualidade e Legado

Em 2023, Livinho continua a ser uma figura proeminente no cenário musical, especialmente com o lançamento de “Novidade na Área”, uma colaboração com o DJ Matt D. O artista, que começou como um violinista de igreja e se transformou em um dos maiores nomes do funk paulista, é uma verdadeira representação da diversidade e da evolução constante que caracteriza a cena musical brasileira.

Corrigir / Atualizar ou Adicionar Informações