Juão Nyn é uma figura emblemática no cenário artístico brasileiro, cuja obra transcende os limites convencionais da expressão criativa. Com uma trajetória multifacetada que abrange performance, teatro, cinema e música, Juão é um verdadeiro multiartista. Oriundo do Rio Grande do Norte, essa potyguar(a) levou seu talento e sua visão única para São Paulo em 2014, onde continuou a expandir seu repertório artístico e a impactar o público com sua arte inovadora e provocativa.

Um Artista de Múltiplas Facetas

Como membro do “Androyde sem par”, Juão Nyn prepara-se para lançar, em 1º de setembro, o clipe da música “Te amo me”. Esta faixa, descrita por Juão como “pop estranho”, explora a complexidade do amor de uma maneira profundamente original. A canção nasceu de um desejo de expressar amor não apenas no contexto romântico, mas como uma força que permeia a relação do indivíduo com a natureza e com a existência em si. Produzida durante a pandemia em parceria com Emmo Martins na Bamba Music, “Te amo me” promete desafiar as noções tradicionais de amor romântico e abrir novos horizontes estéticos para os ouvintes.

Uma Obra que Transcende

O clipe de “Te amo me”, dirigido por Ana Julia Travia e gravado em São Paulo, é uma tentativa de Juão de romper com a imagem clichê do amor romântico, integrando a estética clubber à beleza e à imensidão da natureza. Este trabalho reflete a filosofia de Juão sobre o amor – um elemento que não está confinado às partes visíveis, mas que permeia a totalidade do ser.

Engajamento e Ativismo

Além de seu trabalho artístico, Juão Nyn se destaca como ativista e comunicador do movimento Indígena do Rio Grande do Norte pela APIRN. Sua atuação no Coletivo Estopô Balaio de Criação, no Memória e Narrativa e na Cia. de Arte Teatro Interrompido demonstra seu comprometimento com a causa indígena e sua busca constante por espaços de diálogo e expressão.

Educação e Literatura

Formado em Teatro pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Juão não se limita às artes performáticas e musicais. Em 2020, publicou seu primeiro livro, “TYBYRA – Uma tragédia Indígena Brasileira”, uma dramaturgia que aprofunda seu engajamento com temáticas indígenas e sua paixão pela escrita.

Juão Nyn representa a vanguarda da arte brasileira contemporânea, misturando gêneros, formas e mídias para criar um corpo de trabalho que desafia, inspira e transforma. Sua jornada de RN a SP, seu ativismo e sua abordagem inovadora à música e à performance fazem dele uma voz única no panorama cultural do país, cuja obra continua a enriquecer e a questionar o mundo ao seu redor.

CONHEÇA TAMBÉM:  Marília Mendonça

Corrigir / Atualizar ou Adicionar Informações