Jesse Jagz

Jesse Jagz

Jesse Garba Abaga, mais conhecido como Jesse Jagz, nasceu em 10 de agosto de 1984, em Jos, Nigéria. Filho de Chris e Lydia Abaga, Jesse cresceu em um ambiente musical e espiritual, com o pai atuando como pastor e a mãe sendo artista gospel e conselheira. Ele é membro do grupo étnico Jukun do estado de Taraba. O interesse pela música surgiu cedo; aos sete anos, Jesse já fazia parte do coral da igreja e aprendeu a tocar bateria com o kit de seus pais.

Sua primeira incursão no mundo da música foi com o grupo Gospel Insanity em 2003, que acabou sendo efêmero. Em 2004, formou o grupo Eleven Thirty, que desfrutou de um sucesso local antes de se desfazer em 2006. Nesse mesmo ano, lançou seu primeiro sucesso, o single “Africa”, sob o nome artístico de Jesse Jagz, que dominou as paradas de várias rádios locais no norte da Nigéria.

Primeiros Passos na Indústria (2010-2013)

Jesse Jagz assinou com a gravadora Chocolate City em 2010 e lançou seu álbum de estreia, “Jag of All Tradez”. O álbum foi inteiramente produzido por ele e alcançou o status de platina na Nigéria dois meses após o lançamento. Entretanto, em 2013, Jesse decidiu deixar voluntariamente a Chocolate City para lançar seu selo independente, Jagz Nation. Seu segundo álbum de estúdio, “Jagz Nation, Vol.1. Thy Nation Come”, foi lançado no mesmo ano, destacando singles como “Redemption”, “Bad Girl”, “Sex & Scotch” e “God on the Mic”.

Controvérsias e Segundo Álbum (2013-2014)

Jesse enfrentou polêmicas após sua saída da Chocolate City, com relatos de dívidas e uso de drogas, embora a gravadora tenha negado essas acusações. O rapper afirmou que deixou a gravadora devido à falta de promoção adequada para sua música. Em 2014, lançou “Jagz Nation Vol. 2: Royal Niger Company”, abordando temas sociais e culturais da Nigéria e experimentando com diversas amostras de outros artistas e filmes.

CONHEÇA TAMBÉM:  Chike

Retorno à Chocolate City e Saída (2015-2017)

Em 2015, Jesse retornou à Chocolate City, contribuindo para o álbum coletivo “The Indestructible Choc Boi Nation”. No entanto, deixou a gravadora novamente em 2017, lançando seu quarto álbum de estúdio, “Odysseus”, que explorou ainda mais sua identidade no dancehall e no hip-hop.

Trabalhos Recentes (2020-Presente)

Em maio de 2020, Jesse Jagz lançou um EP de 5 faixas intitulado “Garba”, nomeado em homenagem ao seu sobrenome tradicional. O EP mistura influências de Afropop, trap, hip-hop e música folclórica.

Artistry

Musicalmente, Jesse Jagz é conhecido por seu foco no hip-hop e reggae, mas também incorpora elementos de outros gêneros. Ele tem uma habilidade notável para a produção, o que confere profundidade aos seus álbuns.

Vida Pessoal

Na vida pessoal, é relevante mencionar que Jesse Jagz é irmão mais novo do também artista e produtor M.I Abaga.

O legado de Jesse Jagz é um testemunho do poder da inovação e da perseverança. Ele continuamente desafia as normas da indústria da música na Nigéria, mantendo-se fiel à sua visão artística.