Jamali

Jamali

O grupo feminino de música sul-africano Jamali nasceu no programa de talentos Coca-Cola Popstars, em 2004. A identidade única do grupo vem das iniciais dos nomes das três talentosas membros: Jacqui Carpede, Mariechan Luiters e Liesl Penniken. O grupo foi o vice-campeão, ficando atrás apenas da boy band Ghetto Lingo.

Primeiros Passos e Sucesso Inicial (2004–2005)

O grupo fez seu debut com o single de rádio “Greatest Love”, que se tornou o carro-chefe do seu álbum homônimo. O álbum foi gravado nos estúdios CSR em Joanesburgo e rapidamente alcançou o status de ouro, com vendas superiores a 25,000 unidades. Outros singles de sucesso deste álbum incluíram “Love Me for Me” e “Dalile”. Mariechan descreveu o projeto como um “álbum global que também é orgulhosamente sul-africano”, ressaltando a influência do produtor kwaito D-Rex na sonoridade do disco.

Segundo Álbum e Reconhecimento (2006–2007)

O álbum “Yours Fatally” seguiu o sucesso inicial do grupo, também gravado nos estúdios CSR. O álbum contou com a colaboração das três artistas na composição de sete canções e resultou em uma nomeação para o prêmio SAMA, embora não tenham ganhado.

Crescimento e Diversificação (2008–2011)

O terceiro álbum de Jamali, intitulado “3rd Base”, continuou a mostrar a evolução do grupo. Ele contou com a produção de D-Rex e George Vardas e teve sucessos como “Knowing Me Knowing You” e “A Little Obsessed”. O álbum rendeu ao grupo o prêmio SAMA de melhor álbum pop em inglês em 2009.

Em 2011, o quarto álbum de estúdio “Toxic Candy” foi lançado. O grupo escreveu 11 das 14 canções, e o álbum incluiu sucessos como “Mzansi”, lançado para a Copa do Mundo de 2010, e “Can’t Get Enough”, que chegou ao número 1 nas estações de rádio do Cabo Ocidental.

Controvérsias e Legado

O grupo enfrentou controvérsia em relação à canção “Maisha”, acusado de plagiar o músico queniano Nameless. No entanto, a controvérsia foi esclarecida quando Nameless foi creditado como um dos escritores da canção em um DVD especial do álbum “Yours Fatally”.

CONHEÇA TAMBÉM:  Kwesta

Despedida e Impacto Cultural (2019)

Depois de 16 anos de carreira, o grupo se apresentou pela última vez no palco do Huawei KDAY 2019, marcando sua despedida e separação para seguir carreiras solo.

Ao longo dos anos, Jamali conquistou um lugar permanente na música sul-africana, mantendo-se como um dos grupos femininos mais influentes do país. Seu legado permanece na diversidade de suas músicas e na marca indelével que deixaram em uma indústria frequentemente dominada por homens.

Discografia Selecionada

  • “Jamali” (2004)
  • “Yours Fatally” (2006)
  • “3rd Base” (2009)
  • “Toxic Candy” (2011)

DVDs

  • Edição Especial de “Yours Fatally”.

Gênero

  • Pop, Kwaito.

O legado do Jamali é um testemunho do poder duradouro e da influência das mulheres na música sul-africana, e o grupo continua a ser um símbolo de sucesso, talento e integridade artística.