Girl in Red

Girl in Red

Marie Ulven Ringheim, conhecida na arena musical como Girl in Red nasceu em 16 de fevereiro de 1999, na cidade tranquila de Horten, na Noruega. Filha de pais divorciados, sua mãe trabalhava com tecnologia, enquanto seu pai era policial. Marie cresceu em um ambiente sem instrumentos musicais, embora seu avô fosse habilidoso no piano e guitarra. Durante o ensino médio, ela até pensou em se tornar professora antes de ser apresentada ao mundo da música.

Sua trajetória musical começou aos 14 anos, quando recebeu sua primeira guitarra como presente de Natal de seu avô. A partir de então, ela ensinou a si mesma a tocar piano, guitarra e a produzir música no conforto do seu quarto. Inicialmente, Marie escrevia e lançava músicas em norueguês e chegou a planejar estudar música, mas não tinha certeza se seguiria carreira como musicista.

Carreira Musical

Conhecida por seu projeto indie pop Girl in Red, Marie ganhou notoriedade com seus dois primeiros EPs, “Chapter 1” (2018) e “Chapter 2” (2019). Gravados em seu quarto, os EPs abordam temas como romance e saúde mental. Seu álbum de estúdio de estreia, “If I Could Make It Go Quiet” (2021), foi um sucesso tanto de crítica quanto de público, rendendo a ela três prêmios Grammy na Noruega, incluindo Álbum do Ano.

Em sua arte, Marie aborda temas que vão desde romance e desilusão amorosa até doenças mentais e experiências LGBTQ+. Ela cita Taylor Swift como uma de suas maiores influências musicais.

Vida Pessoal

Atualmente, Marie reside no distrito de Grünerløkka, em Oslo, e se identifica como gay e queer. Ela estudou produção musical e composição na Westerdals Oslo School of Arts, Communication and Technology. Marie também revelou que foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo e transtorno de ansiedade generalizada.

CONHEÇA TAMBÉM:  Adelén

Reconhecimento e Prêmios

Girl in Red foi nomeada como um ícone queer pela revista Paper e foi elogiada pelo The New York Times como “uma das cantoras-compositoras mais perspicazes e empolgantes no mundo da música de guitarra”. Ela também foi premiada com o Prêmio de Cultura Telenor em 2022 por sua “distinção artística e mensagens explícitas de amor sem limites”.

Discografia e Turnês

Seu álbum “If I Could Make It Go Quiet” alcançou posições altas em várias paradas internacionais, incluindo Noruega, Austrália, Bélgica, Finlândia, Alemanha, Países Baixos, Nova Zelândia, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos.

Além de suas próprias turnês, como “The World in Red Tour” (2019) e “Make It Go Quiet Tour” (2022), Marie também fez parte de turnês de outros artistas, incluindo Clairo, Conan Gray, Billie Eilish e Taylor Swift.

Questões Legais e Controvérsias

Não há informações disponíveis sobre questões legais ou controvérsias envolvendo Marie Ulven Ringheim.

Dada a sua crescente influência e impacto no mundo da música, Marie Ulven Ringheim, mais conhecida como Girl in Red, promete ser uma artista a ser observada nos próximos anos.