Benny Turner

Benny Turner

Nascido em Gilmer, Texas, em 27 de outubro de 1939, Benny Turner é um ícone do blues americano e irmão mais novo do lendário Freddie King. Turner cresceu em uma família musical, aprendendo a tocar guitarra com sua mãe, Ella Mae (King) Turner, e seus tios Leon e Leonard King. Na década de 1950, mudou-se com sua família para Chicago, onde ele e seu irmão Freddie começaram a se apresentar nos clubes locais.

Primeiros Anos na Música

Turner iniciou sua trajetória profissional tocando guitarra para o grupo gospel The Kindly Shepherds, sob o selo Nashboro Records. Além de se apresentar em gravações com o grupo, ele também tocava nos clubes de Chicago como o Squeeze Club e Walton’s Corner. Foi durante uma dessas apresentações que ele conheceu Dee Clark, e logo foi convidado a juntar-se à sua banda de R&B.

Ascensão e Colaborações

Turner também teve um período tocando baixo para The Soul Stirrers antes de finalmente se reunir à banda de seu irmão Freddie King. Durante essa época, ele tocou com músicos renomados como Eric Clapton, John Fogerty e Grand Funk Railroad. Em 1973, participou do Montreux Jazz Festival, onde se apresentou com Memphis Slim.

Tragédia e Renascimento

O falecimento de seu irmão Freddie em 1976 teve um impacto profundo em Turner, que ficou hospitalizado devido a depressão. No entanto, ele foi convencido a voltar aos palcos e se juntou à banda de Mighty Joe Young, onde permaneceu por oito anos. Durante esse período, Turner e Young apareceram no filme “Thief” de 1981. Mais tarde, ele mudou-se para Nova Orleans e se tornou o líder da banda de Marva Wright, com quem trabalhou por 20 anos.

CONHEÇA TAMBÉM:  Hardy

Carreira Solo e Legado

Após a morte de Marva Wright em 2010, Benny Turner iniciou uma bem-sucedida carreira solo. Lançou quatro álbuns, incluindo o aclamado “Journey” em 2014. Em 2016, seu álbum “When She’s Gone” foi uma homenagem à sua mãe, Ella Mae. Turner também publicou sua autobiografia “Survivor: The Benny Turner Story” em 2017, seguido pelo álbum “My Brother’s Blues”, uma homenagem ao seu irmão Freddie King.

Em 2019, uniu forças com o amigo e músico de Chicago Cash McCall para o álbum “Going Back Home”, celebrando sua trajetória musical juntos. No mesmo ano, Benny foi reconhecido pelo governador Greg Abbott do Texas pelo seu aniversário de 80 anos e suas significativas contribuições à música e história da música.

Prêmios e Homenagens

Benny Turner acumulou diversas nomeações e prêmios ao longo de sua carreira, incluindo várias indicações ao Blues Blast Music Awards, Independent Blues Awards e Global Music Awards. Ele foi induzido ao Chicago Blues Hall of Fame em 2017, o mesmo ano em que o dia 27 de outubro foi declarado “Benny Turner Day” em sua cidade natal de Gilmer, Texas.

Discografia Selecionada

  • “Journey” (2014)
  • “When She’s Gone” (2016)
  • “My Brother’s Blues” (2017)
  • “Going Back Home” com Cash McCall (2019)

Benny Turner é um dos músicos de blues mais respeitados da sua geração, um verdadeiro sobrevivente que enfrentou adversidades pessoais e profissionais para deixar um legado duradouro na música americana.